3o circuito apecc
barra

CAPÍTULO 1 – DIREÇÃO, OBJETIVOS E PROGRAMAÇÃO

Art. 1° – O 3° Circuito de Pesca Esportiva em Caiaque é uma iniciativa da APECC e tem como objetivos:

  1. Unir e conscientizar caiaqueiros pescadores acerca da preservação, pesca esportiva e segurança do esporte.

  2. Preservar locais públicos para as atividades de pesca esportiva em caiaques.

  3. Divulgar e incentivar a pesca esportiva em caiaques de forma consciente e sustentável.

  4. Apoiar grupos de pesca esportiva em caiaques.

  5. Realizar eventos que estimulem e divulguem a prática da pesca esportiva em caiaques.

  6. Promover ações sociais.

§ 1º – O 3° Circuito de Pesca Esportiva em Caiaque será dirigido por uma comissão organizadora designada pela diretoria da APECC.

Art. 2º – O 3° Circuito de Pesca Esportiva em Caiaque acontecerá em cinco etapas, conforme os locais e características abaixo:

  • 1ª etapa – Açude Pacajus | Iscas mistas | 01 de março de 2020 | Pacajus-CE.

  • 2ª etapa – Rio Ceará | Iscas mistas | Dia 26 de abril de 2020 | Fortaleza-CE.

  • 3ª etapa – Rio Piranji | Iscas mistas |21 de junho de 2020 | Fortim-CE.

  • 4ª etapa – Lagoa do Catu | Iscas mistas | Dia 23 de julho de 2020 | Aquiraz-CE.

  • 5ª etapa – Rio Cocó | Iscas mistas | Dia 08 de novembro de 2020 | Fortaleza-CE.

CAPÍTULO 2 NORMAS DE COMPETIÇÃO

Art. 3º – O 3° Circuito de Pesca Esportiva em Caiaque está aberto à participação de associados e não associados, e consiste em cinco provas de pesca, utilizando o sistema “pesque
e solte”, disputadas por 01 (um) pescador por caiaque.

§ 1º – Só será permitida a participação de menores de 18 anos desde que devidamente autorizados pelos pais.

§ 2º – O caiaque é de inteira responsabilidade de cada participante.

§ 3º – É obrigatório o uso de colete salva-vidas. Na ausência do colete salva-vidas, o competidor será eliminado da etapa.

§ 4º – Este Regulamento será divulgado até 10 dias antes da realização do torneio e ficará disponível no site oficial da APECC: www.souapecc.com.br .

§ 5º – Os participantes não associados poderão competir no 3° Circuito de Pesca Esportiva em Caiaque. Porém, sua pontuação só será válida para classificação geral se o não associado participar de todas as etapas.

Art. 4º – Os competidores deverão seguir as seguintes determinações quanto aos equipamentos:

§ 1º – Os equipamentos permitidos para a pesca nas etapas serão, exclusivamente: varas, carretilhas, molinetes, linhas, iscas artificiais de qualquer tipo ou modelo e iscas naturais.

§ 2º – Não será permitido ao competidor utilizar mais de um equipamento simultaneamente durante as provas.

§ 3º – Será permitido o recolhimento manual da linha de pesca somente quando romper e/ou houver algum problema ou defeito com o equipamento que o competidor estiver utilizando.

§ 4º – Será permitido o uso de caiaques movidos a remo e a pedal, sendo estes de propulsão humana.
§ 5° – Não serão permitidos o uso de velas, motores elétricos e motores à combustão como outra forma de propulsão.

§ 6º – Não será permitido a pesca de corrico e nem de pisada.

§ 7º – O competidor será eliminado caso haja constatação do consumo de bebida alcoólica durante a competição, sendo totalmente proibido.

§ 8º – Será permitido rebocar outro competidor, desde que comprovada necessidade de prestação de socorro daquele que necessitar, do local de onde iniciou o socorro até o ponto de saída da prova, sem prejuízo para estes.

INSCRIÇÕES

Art. 5º – As inscrições iniciarão na divulgação do Circuito realizada pela APECC, mediante depósito na conta da APECC ou diretamente com a direção financeira.

§ 1º – A taxa de inscrição será de R$ 30,00 para associado, com quitação até 01 (um) dia antes da etapa.

§ 2º – A taxa de inscrição será de R$ 50,00 para não associado, com quitação até 05 (cinco) dias antes da etapa.

§ 3º – Os associados da APECC que queiram participar da competição devem estar em dia com suas mensalidades, considerando o mês do evento.

§ 4º – Os não associados que desejarem participar das etapas ficam dispensados de filiar-se à APECC.

LOCAIS, DURAÇÃO E FISCALIZAÇÃO

Art. 6º – O ponto de partida para a etapa será decidido na reunião prévia na véspera do evento.

Art. 7º – A largada acontecerá pontualmente às 6h, sinalizada com sinal sonoro, e se encerrará às 14h, independentemente de qualquer atraso na partida.

§ 1º – Todos os participantes, com seus respectivos caiaques, deverão estar no local indicado pela comissão organizadora às 05h30 para vistoria e recebimento dos adesivos para as réguas.

§ 2º – O competidor que chegar após às 14h será penalizado na pontuação, sendo estes descontados na proporção de 10 pontos a cada 5 minutos de atraso.

§ 3º – O competidor que chegar após 15 minutos do término da prova será desclassificado da etapa.

§ 4º – Por motivo de segurança, a comissão organizadora poderá alterar a largada e chegada de acordo com as condições no dia da prova.

§ 5º – Cada competidor deverá acertar seu relógio pelo da comissão organizadora.

Art. 8º – Cada participante receberá uma numeração de acordo com a ordem de inscrição no torneio.

§ 1º – Essa numeração será a mesma colocada nas réguas de medição entregue ao competidor.

§2° – Serão disponibilizados também adesivos com numeração para fixação na lateral do caiaque de cada participante.

Art. 9º – A fiscalização será feita na largada e na chegada dos caiaques.

§ 1º – O abate de qualquer espécime durante a prova ocasionará a desclassificação automática do participante.

§ 2º – O uso de qualquer imagem, para efeito de apresentação à comissão organizadora, que não seja de espécimes capturados na prova ocasionará a desclassificação automática do participante.

PONTUAÇÃO NO TORNEIO

Art. 10º – O sistema de pontuação será feito pelo somatório do comprimento dos 03 (três) maiores espécimes em centímetros, capturados e registrados durante a prova, sendo vencedor do torneio o participante que capturar os três maiores peixes válidos.

§ 1º – Será fornecido para cada participante uma prancha de medição, para que o espécime capturado seja medido e fotografado.

§ 2º – O espécime capturado deverá ser fotografado deitado, com barriga para baixo e em paralelo sobre a prancha de medição, posicionado com a boca (aberta ou fechada) encostada no anteparo esquerdo da prancha de medição, com o rabo aberto livre de qualquer objeto ou manuseio do participante.

§ 3º – A foto de registro do peixe deverá capturar toda a extensão do peixe para que não deixe nenhuma dúvida da exata medida e estejam visíveis o adesivo do número de identificação do participante e o número do torneio colado na prancha de medição.

§ 4º – O participante poderá auxiliar segurando o peixe com a mão, desde que as condições do parágrafo acima sejam cumpridas.

§ 5º – Havendo empate, o critério do maior peixe será sempre aplicado até o desempate.

Art. 11º – O espécime capturado deve ser devolvido com vida à água em perfeitas condições após o registro fotográfico.

CLASSIFICAÇÃO NO CIRCUITO

Art. 12º – A classificação no Circuito será pela aplicação de pontos constante na tabela COSAPYL abaixo, considerando como início sempre o equivalente a 60 participantes (60,0465), seguindo a ordem decrescente, recebendo o último classificado 1,0001.

100,5050

80,3240

60,1830

40,0820

20,0210

99,4950

79,3160

59,1707

39,0780

19,0190

98,4851

78,3081

58,1711

38,0741

18,0171

97,4753

77,3003

57,1653

37,0703

17,0153

96,4656

76,2926

56,1596

36,0666

16,0136

95,4560

75,2850

55,1540

35,0630

15,0120

94,4465

74,2775

54,1485

34,0595

14,0105

93,4371

73,2701

53,1431

33,0561

13,0091

92,4278

72,2628

52,1378

32,0528

12,0078

91,4186

71,2556

51,1326

31,0496

11,0066

90,4095

70,2485

50,1275

30,0465

10,0055

89,4005

69,2415

49,1225

29,0435

9,0045

88,3916

68,2346

48,1176

28,0406

8,0036

87,3828

67,2278

47,1128

27,0378

7,0028

86,3741

66,2211

46,1081

26,0351

6,0021

85,3655

65,2145

45,1035

25,0325

5,0015

84,3570

64,2080

44,0990

24,0300

4,0010

83,3486

63,2016

43,0946

23,0276

3,0006

82,3403

62,1953

42,0903

22,0253

2,0003

81,3321

61,1891

41,0861

21,0231

1,0001

Exemplo:
1º LUGAR SOMARÁ 30,0465 PONTOS;
2º LUGAR SOMARÁ 29,0435 PONTOS;
3º LUGAR SOMARÁ 28,0406 PONTOS;
4º LUGAR SOMARÁ 27,0378 PONTOS;
5º LUGAR SOMARÁ 26,0351 PONTOS;
6º LUGAR SOMARÁ 25,0325 PONTOS;
7º LUGAR SOMARÁ 24,0300 PONTOS;
8º LUGAR SOMARÁ 23,0276 PONTOS…
30º EM DIANTE 1,0001 PONTOS.

§ 1º – Caso existam participantes convidados, seus pontos valerão somente para critério de colocação para a etapa, NÃO valendo para o campeonato e NÃO influenciando na pontuação dos participantes do circuito ao longo do ano.

§ 2º – O participante que por ventura não capturar nenhum peixe válido receberá, a título de bônus de participação, a pontuação equivalente a cinco posições abaixo do último colocado na etapa.

§ 3º – O participante que pegar o maior peixe da etapa ganhará a bonificação de 1 (um) ponto somado à pontuação do Art. 12º, válido somente para o circuito.

§ 4º – Havendo empate no maior peixe capturado, o desempate se dará observando sempre o critério do segundo e terceiro peixe. Persistindo o empate, as equipes empatadas ganharão 1 (um) ponto cada uma.

§ 5º – O participante terá selecionado, para efeito de descarte, o menor resultado obtido entre as (5) cinco etapas que compõem o Circuito, devendo este resultado ser descartado, desde e somente se esta etapa tenha sido paga.

§ 6º – Em caso de não realização e/ou cancelamento de qualquer uma das etapas, não haverá descarte.

§ 7º – Em caso de empate na classificação final do Campeonato, o desempate será definido pela seguinte ordem:

(a) em primeiro lugar, ganhará o participante que teve o melhor descarte.

(b) o segundo critério é o participante que pegou o maior peixe do circuito, inclusive na prova descartada.

(c) em terceiro lugar, o participante que pegou o segundo maior peixe do circuito.

d) em quarto lugar, o participante que pegou o terceiro maior peixe do circuito.

VENCEDORES E PREMIAÇÃO

Art. 13º – Os 05 (cinco) melhores competidores classificados de acordo com o regulamento serão premiados com troféus em cada etapa e no 3° Circuito de Pesca Esportiva de Caiaque.

§ 1º – O participante que pescar o maior peixe de cada etapa será premiado com troféu.

§ 2º – O participante que pescar o maior peixe do circuito será premiado com troféu.

DAS NORMAS DE REALIZAÇÃO

Art. 14º – Durante a competição, deverão ser seguidas as normas abaixo:

§ 1º – Os caiaques que se aproximarem de outros que estiverem pescando de arremesso deverão respeitar um raio de distância de 15 metros, exceto com o consentimento dos demais.

§ 2º – Não será permitido que os caiaques encostem em qualquer outro, salvo haja consentimento dos competidores. Não será permitido também que um atleta passe de um caiaque para outro, para troca de embarcações; nem o desembarque ou atracação na margem para a pesca na pisada, durante a execução da prova.

§ 3º – Caso um caiaque precise ser rebocado, este deve ser levado diretamente para o local de desembarque ou para um ponto em que seja substituída a embarcação. Fica proibido que o caiaque seja rebocado para o exercício da pesca.

§ 4º – Será permitido ancorar o caiaque amarrado em galhadas, estruturas naturais ou com ou sem o uso de poita, desde que a pesca seja embarcada no caiaque.

CAPÍTULO 3 – SEGURANÇA

Art. 15º – É obrigatório que os atletas pescadores possuam toda a documentação necessária para o exercício da pesca e navegação, bem como todos os itens de segurança obrigatórios nos caiaques, cabendo a eles total responsabilidade e punições legais previstas. A organização do evento não fará vistoria e não se responsabilizará por estes itens.

§ 1º – A comissão organizadora da prova tem total autonomia para adiar a largada ou cancelar a prova em qualquer circunstância que ofereça risco aos participantes.

§ 2º – É obrigatório o uso de colete salva-vidas durante a largada e em todo o tempo de prova.

CAPÍTULO 4 – DAS PENALIDADES

Art. 16º – Toda e qualquer irregularidade cometida ao declarado neste regulamento deverá ser apresentada para a Comissão Organizadora, que verificará e decidirá a respeito.

§ 1º – Caso a denúncia seja julgada falsa pela comissão, ocorrerá a desclassificação do participante que fez a denúncia.

§ 2º – Caso a comissão não tenha provas e argumentos suficientes para comprovar se a irregularidade é verdadeira ou se ocorreu uma denúncia falsa, não ocorrerão punições.

§3º – O participante que exercer atitudes que depredem o meio ambiente, que se apresentar em estado de embriaguez, antes ou durante a competição, criando tumultos, desacatando ou agredindo competidores ou qualquer membro da comissão organizadora, bem como usar material não previsto neste regulamento será desclassificado da prova.

CAPÍTULO 5 – DISPOSIÇÕES GERAIS

Art. 17º – Os participantes concordam em autorizar o uso de suas imagens e som de voz, em qualquer tipo de mídia e peças promocionais relacionadas ao 3° Circuito de Pesca Esportiva em Caiaque APECC.

Art. 18º – Por razões imperiosas, a programação ou o regulamento poderão sofrer alterações pelos organizadores.

Art. 19º – Os organizadores da competição não se responsabilizarão por perdas, roubos ou qualquer tipo de danos materiais ou corporais ocorridos com os participantes, espectadores, acompanhantes etc., durante, antes ou após os eventos.

Art. 20º – A realização da inscrição implica que o participante tem conhecimento e concorda com todo o conteúdo deste regulamento.

Art. 21º – Os casos omissos ao presente regulamento serão resolvidos pela comissão organizadora.

Mdt
barra



CAPÍTULO 1 – INTRODUÇÃO

Art. 1° – Com o objetivo de incorporar um novo público com afinidades na prática da pesca esportiva em caiaque, temos como intenção estimular os pescadores a praticar o pesque, registre e solte, de maneira consciente e sustentável.

Desta forma, decidimos realizar os Torneios do Maior de Todos e Maior de Todos Ocean, que contemplam os seguintes espécimes de peixes:

§1° Água salgada/salobra (mar ou mangue): atum, barracuda, bonito, cavala, guarajuba, pescada, prejereba, robalo, serra, sernambiaguara, tarpon, pampo e xaréu.

§2° Água doce: tucunaré amarelo, tucunaré azul, tucunaré pinima e tucunaré açu.

Art. 2° – O torneio do Maior de Todos e Ocean serão dirigidos por uma comissão organizadora designada pela diretoria da APECC.

CAPÍTULO 2 – DA PROGRAMAÇÃO

Art. 3° – A competição transcorrerá de 1° de janeiro até o último dia de dezembro do ano do Circuito APECC vigente.

Art. 4° – A divulgação dos vencedores e entrega das premiações ocorrerão na abertura do Circuito APECC do ano seguinte, com data e local a serem definidos pela comissão organizadora da APECC.

CAPÍTULO 3 – DA COMPETIÇÃO

Art. 5º – O torneio será exclusivamente da modalidade PESQUE, FILME e SOLTE, sendo válidas somente as espécies citadas no art. 1°.

§1° Os métodos de pesca que podem ser utilizados, impreterivelmente embarcado em caiaque, são os com iscas artificiais ou com iscas naturais (vivas ou mortas), sendo aceito a captura por corrico.

§2° O competidor deverá estar a bordo do caiaque para registrar o peixe ou desembarcado caso ultrapasse 1m (um metro) de comprimento.

§3° É obrigatório o uso de colete salva-vidas e este deverá constar na filmagem (selfie) de registro do peixe. Na ausência do colete salva-vidas ou da não constatação durante a filmagem, o competidor não terá o peixe validado.

§4° É permitido qualquer forma de propulsão do caiaque: remo, pedal, vela, motores etc.

§5° Não serão válidos peixes pescados em pesque e pague, fazendas ou propriedades particulares, oriundos de caça sub ou mortos. Caso seja apurado tais situações, o participante estará proibido de continuar participando do torneio.

§6° Serão válidos apenas os peixes capturados no período de duração do torneio, conforme Art. 3º.

§7° Para efeito CLASSIFICATÓRIO (água doce ou salgada), um mesmo competidor poderá participar com APENAS UM REGISTRO VÁLIDO POR CATEGORIA.  

§8° Em caso de empate, será considerado vencedor, o primeiro registro enviado à comissão julgadora.

§9° Serão validados os peixes capturados em todo o território nacional.

CAPÍTULO 4 – DA INSCRIÇÃO

Art. 6° – O competidor deverá ser associado à APECC e está com pagamento em dia para participar do Torneio do Maior de Todos ou Maior de Todos Ocean.

CAPÍTULO 5 – DA MEDIÇÃO E REGISTRO DO PEIXE

Art. 7° – A medição do peixe deverá seguir o procedimento abaixo, que também estará presente na régua oficial da APECC e válida dessa edição.

       §1° A medição válida será apenas por vídeo sem cortes e interrupções, seguindo a ordem de filmagem abaixo:

  1. Medição do peixe: a filmagem de medição do exemplar deverá capturar toda a extensão do peixe, com esse em paralelo à régua, com barriga para baixo e deve mostrar a boca (aberta ou fechada) totalmente encostada no esbarro da régua de medição, podendo apoiar a mão sobre o corpo do peixe somente até o pedúnculo caudal ou utilizar ligas envoltas do peixe e da régua de medição para evitar a fuga prematura do exemplar antes do registro. A nadadeira caudal do peixe deverá estar aberta e livre de qualquer objeto ou manuseio do participante.

  2. Soltura do peixe: a filmagem da soltura do exemplar deve constar condições que se interpretem de real sobrevivência.

  3. Identificação e registro de data: na filmagem da soltura do peixe, poderão ser executadas de duas maneiras:

    a) Etiqueta – o nome do competidor e a data de registro fixados na régua; no local de fixação do adesivo das etapas do circuito, podendo esta ser feita diretamente na régua com caneta de CD, ou com fita crepe escrita com caneta esferográfica.

    b) Audiovisual – o nome do competidor e data, falados de forma clara;

    ATENÇÃO : Em ambos os casos mencionados acima, será obrigatório aparecer o rosto descoberto do competidor (selfie) e o uso do colete salva-vidas.

§2° O registro da filmagem deverá ser ao máximo em 1° plano, ou que fique claro a boca totalmente encostada no esbarro. O registro que for feito na perspectiva ou em desconforme às regras será analisado e poderá não ser validado se não apresentar clareza no posicionamento do peixe.

§3° O competidor que não seguir as ordens e regras de validação acima não terá seu exemplar validado.

§4° O competidor deverá enviar a filmagem de registro para a comissão organizadora da APECC no prazo de até 72 horas da data constatada na régua de medição válida.

§5° Será fornecido para cada competidor uma régua válida, sendo essa pessoal e intransferível, ou seja, todos os associados são automaticamente cadastrados e aptos a participar do torneio. Não serão validados exemplares com outras réguas diferentes da régua oficial da APECC, salvo as outras formas permitidas no parágrafo abaixo.

§6° Caso o exemplar seja maior que a extensão da régua de medição válida, fica permitido que o competidor faça a medição das seguintes formas:

a) conduzir o peixe até a margem e lá fazer os procedimentos de medição e soltura desembarcado;

b) unir uma segunda régua oficial da APECC de outro associado, para registrar a medição total;

c) utilizar trena metálica de forma clara e visível;

d) utilizar uma extensão padrão fornecida pela APECC que será vendida a parte, ficando facultativo a aquisição pelo competidor.

§7° Os registros serão analisados e validados pela comissão organizadora da APECC.

CAPÍTULO 6 – DA PONTUAÇÃO

Art. 8º – O sistema de pontuação será feito pelo comprimento do exemplar em centímetros, no qual a medição será de 0,5 em 0,5 cm, sendo vencedor de cada categoria, o 1° colocado que capturar o maior peixe válido das categorias de água doce e água salgada.

§1° Será feito arredondamento do comprimento do exemplar seguindo a primeira casa decimal, conforme exemplo a seguir: o peixe que medir aproximadamente 45,7cm será validado com 45,5cm e em outra situação que o peixe medir aproximadamente 45,2cm será validado com 45,0cm, sempre para menor medida levando em conta 0,5 em 0,5 cm.

§2° Segue abaixo imagem da régua de medição válida dessa edição do I Torneio do Maior de Todos – APECC:

CAPÍTULO 7 – DA PREMIAÇÃO

Art. 9º – Os campeões do torneio, água doce e salgada, receberão um troféu e uma vara da REDAI.

CAPÍTULO 8 – DISPOSIÇÕES GERAIS

Art. 10º – Os participantes concordam em autorizar o uso de suas imagens e som de voz, em qualquer tipo de mídia e peças promocionais relacionadas ao I Torneio do Maior de Todos da APECC.

Art. 11º – Por razões imperiosas, a programação ou o regulamento poderão sofrer alterações pelos organizadores.

Art. 12º – A realização da inscrição implica que o participante tem conhecimento e concorda com todo o conteúdo deste regulamento.

Art. 13º – Os casos omissos ao presente regulamento serão resolvidos pela comissão organizadora.